I2H Apoia sua Organização a Desenvolver uma Estratégia de Inovação Aberta.

November 27, 2019

 

 

Com base nos mais recentes modelos de gestão de inovação, organizações brasileiras da área da saúde começam a adotar um modelo altamente colaborativo, a inovação aberta ou “open innovation”. Este modelo pressupõe que o conhecimento, os recursos humanos, tecnológicos e financeiros para desenvolver inovações  se encontram em qualquer lugar da rede de valor de uma empresa e, dentro de uma perspectiva mais ampla,  no mundo globalizado.

 
O enfoque das empresas que adotam este modelo é mais voltado para o exterior, especialmente no que tange a atuação de seu P&D. Buscam usar tecnologia externa para alavancar o próprio processo interno de pesquisa e desenvolvimento, e identificam oportunidades em outras empresas para que usem sua tecnologia no desenvolvimento de negócios.

  
Dentro deste contexto, a área de P&D interno destas organizações passa a mudar sua atuação estratégica: tornam-se laboratórios de inovação aberta, que identificam e buscam tecnologias promissoras para aplicação interna, e elaboram uma arquitetura capaz de integrar essas tecnologias em seus sistemas. As equipes do P&D tornam-se integradoras de tecnologias que possam surgir de fornecedores, distribuidores, clientes e outros atores pertencente ao seu ecossistema direto e indireto de negócios.


Empresas que adotam este modelo valorizam as contribuições intelectuais das pessoas de dentro e fora da organização; buscam essencialmente lançar inovações que sejam sustentáveis financeiramente, social e ambientalmente. Para tal, estas empresas licenciam patentes para terceiros, franqueiam a troca de conhecimentos e incorporam tecnologias de outros, dividindo riscos e benefícios. Há, portanto, uma clara preocupação com o conceito de promover a gestão da inovação por meio de processos sustentáveis à longo prazo e, não somente, em lançar produtos originais.

 
Portanto, qualquer empresa que quiser se tornar inovadora deverá abrir as portas de sua organização para ideias e tecnologias que venham de fora de centros de pesquisa, universidades, startups, empresas de outros setores afins, e, até mesmo de concorrentes.

 
Organizações dos mais diversos portes e setores da área da saúde, começam a incorporar modelos de gestão da inovação aberta, desenvolvendo estratégias para se inserir no ecossistema de startups, buscando tecnologias emergentes e selecionando aquelas de interesse estratégico para seu portfólio.  Muitas destas organizações utilizam uma metodologia de busca chamada de Technology Scouting  visando mapear e identificar novas tecnologias no mercado brasileiro e internacional junto à incubadoras, aceleradoras, hubs, clusters, associações, investidores, agências de fomento, institutos de pesquisa e centros de inovação.

 

O I2H desenvolveu uma metodologia especifica para apoiar sua organização a buscar soluções inovadoras externamente e a implementar uma estratégia de inovação aberta. Conheça os 4 passos da metodologia I2H de Technology Scouting. Acesse: https://www.i2h.com.br/technology-scouting e agende um call com nossos especialistas.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque